OU
Ver todas as unidades

Pilates no Tratamento de Esclerose Múltipla

Diferentes pesquisas já comprovaram que o Pilates pode ajudar na reabilitação de esclerose múltipla, mesmo em pacientes que estão com sintomas avançados da doença.

O que é Esclerose múltipla?

A princípio, não é tão fácil diagnosticar a doença, uma vez que ela não se manifesta com sintomas visíveis logo no início. Trata-se de uma doença do sistema nervoso e que atinge, principalmente, o público feminino jovem. O sistema imunológico acaba confundindo as células saudáveis como “intrusas”, atacando-as e provocando lesões no cérebro. A esclerose múltipla é potencialmente debilitante, nos casos mais graves o paciente pode perder a capacidade de andar ou mesmo falar claramente. Realizar atividades comuns do dia a dia pode se tornar um desafio para os pacientes com esclerose múltipla, mas a boa notícia é que os exercícios físicos podem ajudar a evitar o progresso da doença, como o Pilates.
esclerose-múltipla-1

Experiências de tratamento com o Pilates

O método Pilates, já utilizado no Brasil em alguns casos de esclerose, foi testado na universidade escocesa para a reabilitação de pessoas que estão em cadeira de rodas devido à doença. A esclerose múltipla afeta, entre outras coisas, a força muscular e o equilíbrio, fazendo com que o doente perca mobilidade. No estudo, a postura e a intensidade das dores e da fadiga (sintomas da doença) foram medidas em 15 cadeirantes antes e depois de começarem seu tratamento com o método Pilates. Outras oito pessoas com sintomas parecidos também foram acompanhadas durante o período, porém sem participar das aulas.
Ao final de 12 semanas, foi possível observar uma melhora nas dores no ombro e no pescoço das pessoas que tiveram aulas de Pilates. Os resultados foram publicados na revista “Research Matters”, editada pela Sociedade de Esclerose Múltipla de Londres. Os pesquisadores lembram que ainda são necessários estudos com maior número de participantes para validar os resultados.
A doença ainda apresenta causas desconhecidas, estando relacionada em muitos casos a questões genéticas, além disso, não existe cura para a esclerose múltipla, mas o tratamento poderá auxiliar em seu controle, aliviando os sintomas e impedindo que a doença evolua.
Assista ao nosso vídeo institucional e agende uma aula experimental:

aula-experimental-pilates