OU
Ver todas as unidades

Pilates: benefícios aos corredores com fascite plantar

Você já ouviu falar em fascite plantar? Trata-se de uma das patologias que mais acometem os pés, sendo ainda mais comum entre os corredores. Essa condição é caracterizada por uma inflamação da fáscia plantar, tecido conjuntivo localizado na sola do pé.

fascite-plantar-pilatesComo surge a fascite plantar?

A fáscia plantar consiste em um tecido fibroso que fica localizado ao longo da planta do pé (conectando o calcâneo aos dedos) e que poderá sofrer uma inflamação sempre que houver sobrecargas em sua estrutura. O processo inflamatório é responsável por episódios de dor que incidem sobrem o calcanhar ou o arco do pé.
No caso dos corredores, a dor se intensifica após longos períodos de caminhada ou corrida, em virtude da sobrecarga contínua sobre a fáscia plantar, principalmente, se o “tipo de pisada” do indivíduo for incorreta. Outros fatores que também prejudicam o bom amortecimento dos impactos são o sobrepeso corporal e o uso de calçados inadequados.
Além da dor característica – que pode ser crônica ou aguda -, o indivíduo com fascite plantar também poderá sentir queimação, rigidez e tensão na sola do pé e /ou no calcanhar.

Influência das alterações biomecânicas

Dependendo do “tipo de pisada”, esse processo poderá colaborar no surgimento de inflamações na fáscia plantar. Durante uma corrida ou caminhada, o pé precisa estar com a musculatura ativada, além de manter o arco longitudinal medial, pois só assim conseguirá receber e absorver bem os impactos das atividades. Pé cavo ou pé “chato” levam o indivíduo a não pisar corretamente e, assim, ele terá dificuldades para distribuir bem o impacto, sobrecarregando, por conseguinte, a fáscia e provocando seu estiramento.

Tratamento para a causa do problema

Se o atleta precisa de um analgésico imediato para enfrentar uma maratona, por exemplo, então, já existem no mercado soluções para o seu caso. Como palmilhas especiais que podem ser colocadas dentro do tênis, a fim de corrigir o arco do pé em determinada região para ajudar no amortecimento dos impactos e aliviar a dor. Entretanto, o tratamento ideal não oferece medidas paliativas como esta, mas sim uma atuação na raiz do problema.
O primeiro passo é, portanto, o trabalho de correção da pisada do corredor e, a seguir, a ênfase no fortalecimento de toda a região plantar. Ambos os procedimentos podem ser realizados através da técnica do Pilates com exercícios específicos para favorecer uma pisada correta, bem como livrar os pés do estresse causado pelo sobrecarregamento da área.
Somando-se a isso, deve-se promover uma reeducação da prática esportiva, além de evitar o sobrepeso do corpo e calçados com pouco amortecimento e suporte durante as corridas. A alternativa cirúrgica, por ser muito agressiva, deve ser evitada, uma vez que o tratamento conservador já garante, normalmente, resultados eficazes.
Leia também:
O trabalho realizado pelo Instituto Pilates
O verdadeiro valor das aulas de Pilates: custo x benefícios
Assista ao nosso vídeo institucional e agende uma aula experimental:

aula-experimental-pilates