OU
Ver todas as unidades

Bursite trocantérica e os benefícios do Pilates

Tratando-se do quadril, a bursite trocantérica pode ser considerada uma das doenças que mais acometem a região. Muitos pacientes se queixam de dores no quadril e de uma grande variedade de sintomas que acabam indicando a presença dessa patologia. Para o diagnóstico, entretanto, faz-se necessária uma avaliação cuidadosa e bastante específica, pois a bursite trocantérica pode, em muitos casos, ser confundida com outras doenças.

O que é a bursite trocantérica?

As bursas trocantéricas estão localizadas estão localizadas no quadril e funcionam como uma espécie de “saco vazio”, facilitando o deslizamento de tendões e fáscias sobre o osso. Quando essas bursas sofrem uma inflamação, caracteriza-se a bursite trocantérica. Mas a dor decorrente não é provocada somente pela inflamação da Bursa, se os pequenos nervos localizados no interior das bursas forem comprimidos ou irritados, também podem surgir as dores.

O que causa e quais os sintomas?

bursite-trocantericaMovimentos exagerados das fáscias e tendões com microtraumas repetitivos sobre o trocânter maior (em virtude do uso ativo dos músculos que se inserem nessa região) são, comumente, o grande fator responsável pelo surgimento da bursite trocantérica, que leva a bursa à perda de sua capacidade funcional deslizante.
Alguns fatores podem contribuir para agravar a inflamação das bursas. Se o paciente possui alguma doença na coluna lombar, artrose do joelho ou entorse do tornozelo, por exemplo, é bem provável que a característica promova ou aumente a irritação da bursa trocantérica.
O paciente com bursite trocantérica, normalmente sente dores na lateral do quadril e na coxa. A doença pode limitar a mobilidade, pois o paciente sente dificuldades para caminhar e também praticar atividades físicas. Até para deitar ou sentar podem surgir dificuldades, já que a dor no quadril aumenta quando é realizada qualquer pressão direta sobre a região.
As mulheres, em uma relação de 4:1 comparada com os homens, são mais frequentemente afetadas, com sua prevalência aumentada entre as quartas e sextas décadas de vida.

O Pilates em benefício aos pacientes com bursite trocantérica

No caso de pacientes com a bursite trocantérica, o programa de exercícios é voltado para o trabalho de equilíbrio e fortalecimento muscular, flexibilidade, restabelecimento do grau completo do movimento articular e estabilização. O objetivo maior é reduzir os impactos que ocorrem nas articulações e, sobretudo, nas bursas, o que tende a amenizar ou mesmo prevenir a inflamação que leva à bursite trocantérica.