OU
Ver todas as unidades

Benefícios do Pilates para a coluna escoliótica

O Pilates pode oferecer diversos benefícios aos pacientes com escoliose. Mas o método como técnica de reabilitação para a escoliose precisa de alguns cuidados durante a prática.

escoliose-benefícios-pilatesO que é escoliose?

Lateralmente, a coluna vertebral exibe curvas naturais: a cifose (uma curva para trás na altura do tórax) e a lordose (curva para frente na região lombar). Mas quando vista do plano frontal, a coluna vertebral deve apresentar um padrão linear e de cima para baixo as vértebras devem estar alinhadas umas com as outras. Tratam-se de características comuns a uma coluna saudável. Quando acontece um desvio da coluna vertebral com inclinação, rotação e extensão das vértebras, surge a escoliose.
Essa deformidade pode ter diversas origens e independentemente do aspecto físico que parece ser igual em todos os tipos de escoliose, elas podem ter prognósticos bem diferentes, comportando-se distintamente em termos de evolução.

A escoliose idiopática

Esse tipo de escoliose é o mais habitual, assume cerca de 80% dos casos e é quando não se sabe o porquê de o paciente desenvolver aquela escoliose, não é possível identificar a causa. Muitas teorias já foram apontadas, mas nenhuma foi avaliada como conclusiva, embora a causa hereditária seja de forte relevância. Esse tipo de escoliose, que é o mais frequente na população em geral, normalmente é divido em quatro grupos:
– Infantil: Do nascimento até os 3 anos de idade;
– Juvenil: Dos 3 aos 9 anos de idade;
– Adolescente: Dos 10 aos 18 anos de idade;
– Adulto: Após os 18 anos de idade.
Algumas pessoas são mais suscetíveis ao encurvamento da coluna. Durante a puberdade, por exemplo, a taxa de crescimento do corpo é mais rápida, aumentando o risco de progressão da curva. E nessa faixa etária a prevalência da escoliose é mais em meninas do que em meninos. No caso de crianças e adolescentes, muitas vezes a escoliose não tem sintomas visíveis e isso perdura até que a curva progrida significativamente.

Sinais físicos que, normalmente, podem evidenciar uma escoliose

– A cintura pode parecer desigual;
– Os ombros ou os quadris se mostram assimétricos;
– Um lado da caixa torácica ou uma perna pode parecer menor que a outra;
– O corpo se inclina mais para um lado.

O tratamento

O tratamento, normalmente, depende de alguns fatores, como causa, tamanho e localização da curva, idade do paciente e grau de evolução da deformidade. Na maior parte dos casos, a escoliose idiopática adolescente é leve e o tratamento pode ser dispensado.  Mas a curvatura pode se agravar. Inicialmente, o paciente é submetido a uma minuciosa avaliação funcional, radiológica e estética, para que depois seja traçada uma linha de tratamento adequada.
Os benefícios da prática do Pilates ao paciente com escoliose são variados, mas o conhecimento prévio de algumas características da patologia é indispensável para a orientação do paciente aos exercícios corretos. Daí a necessidade de uma avaliação minuciosa do paciente.
Através de um programa de exercícios bem direcionado, o Pilates oferece alongamento, fortalecimento e equilíbrio corporal, o que auxilia na promoção de um melhor alinhamento vertebral. Como o método também ajuda no ganho de mais flexibilidade, tensões musculares e compressões discais acabam sendo reduzidas, aliviando o problema e impedindo o agravamento do mesmo.
Durante a prática do Pilates, o profissional acompanhante deve supervisionar atentamente a execução dos exercícios para não haver sobrecarga ou dor ao paciente.
Assista ao nosso vídeo institucional e agende uma aula experimental:

aula-experimental-pilates