OU
Ver todas as unidades

Lombalgia: Causas, Sintomas e Tratamentos

A Lombalgia, ou dor na região lombar, está cada vez mais frequente nas populações de diferentes idades no Brasil e no Mundo.

Esse tipo de dor nas costas, especificamente, na região lombar, pode atingir a todos, até mesmo crianças e adolescentes, isso porque apresenta diversos tipos de causas.

Algumas das suas causas são mais leves e outras mais graves. Mesmo podendo ser causada por algo simples, a lombalgia não deve ser ignorada e pode sim, prejudicar a qualidade de vida e o bem-estar de uma pessoa.

Por isso, se você anda sentindo muitas dores na região lombar, separamos um guia completo sobre esse assunto, para que você entenda das suas causas, dos seus sintomas, dos seus tratamentos e de muitas outras coisas sobre o assunto.

Venha aprender tudo o que você precisa saber sobre lombalgia!

Lombalgia: o que é?

coluna-vertebral-pós-tratamento-pilates
Lombalgia-Pilates-Tratamento

A lombalgia é uma dor que acontece  na parte inferior da coluna vertebral, conhecida como coluna lombar.

Essa dor é na região entre a última costela e as nádegas, abaixo da caixa torácica e acima do sacro.

A coluna lombar é a parte mais larga da coluna e por isso há mais espaço para os nervos, devido esse fato, a lombalgia é uma dor muito comum.

A região da coluna lombar é extremamente importante para o corpo, já que suporta a maioria dos movimentos e garante sustentação.

Vale ressaltar que a lombalgia não é uma doença, mas sim um conjunto de sintomas.

Estima-se que 90% das pessoas do mundo tiveram ou vão ter lombalgia, ou seja, a cada 10 pessoas 9 sofrem ou vão sofrer desse mal.

Além disso, a lombalgia é a segunda causa mais frequente que leva as pessoas em diferentes partes do mundo a procurar por ajuda médica.

Essas dores da coluna lombar são descritas como se a coluna estivesse travada e que fosse impossível flexioná-la.

Além disso, essa dor impede os movimentos mais básicos do dia a dia, do acordar ao dormir. É como se o  paciente andasse com o corpo duro.

Essa dor também chegar nas regiões das nádegas, coxas e até mesmo joelhos. Quando, a dor é dessa maneira é chamada de lombalgia ciática. Que leva dificuldade ao andar e formigamento.

 

Tipos de lombalgia: lombalgia aguda e crônica

 

A lombalgia pode ser aguda ou crônica. Elas se variam de acordo com a duração de tempo, sendo uma mais curta e outra mais longa.

No caso da lombalgia aguda, a dor dura de quatro a seis semanas, já no caso da lombalgia crônica, a dor pode durar por mais de doze semanas ou até mesmo por toda a vida.

A lombalgia mais comum é a do tipo aguda, e é a mais fácil de ser tratada. Já a lombalgia de tipo crônica é mais atípica e difícil de ser tratada.

Se o paciente apresenta lombalgia aguda, ele pode fazer o tratamento em casa, mas se ele apresentar lombalgia crônica deverá procurar um médico para verificar a gravidade e as suas opções de tratamento.

Geralmente, as lombalgias agudas não apresentam riscos à saúde e são causadas por fatores pontuais, já as crônicas apresentam sérios riscos e pode levar até mesmo a incapacidade de trabalhar.

Estima-se que 90% das pessoas com lombalgias agudas melhoram, mas esses outros 10% podem desenvolver lombalgia crônica.

Já 70% das pessoas com lombalgia crônica precisam de tratamentos multidisciplinares para melhorar.

A lombalgia aguda também tende a atingir pessoas mais jovens e a lombalgia crônica pessoas com mais de 35 anos.

Grande parte das pessoas que apresentam lombalgia aguda vão desenvolver também a crônica se não procurarem tratamento.

Por isso se você acha que está sofrendo de lombalgia crônica ou aguda procure ajuda de um médico para realizar diagnóstico.

 

Lombalgia e as suas causas

A lombalgia tem várias causas diferentes, e grande parte da causa da lombalgia no Brasil, é por causa da hérnia de disco, que segundo o IBGE atinge mais de 5 milhões de brasileiros. Essa doença é o desgaste da estrutura entre as vértebras.

Isso acontece porque a maioria dos brasileiros como mais de 35 anos, não fazem atividades físicas, não apresentam uma alimentação saudável e tão pouco estão preocupados em manter uma postura adequada.

Esses três fatores de riscos, colocam os brasileiros em um alto índice de lombalgia devido hérnia de disco.

A situação é tão séria, que essa é a primeira causa de pedido de afastamento do trabalho por invalidez.

postura-bico-de-papagaio

Entre as outras causas de lombalgia estão:

  1. Péssima postura corporal  nas atividades do dia a dia

São muitas as pessoas que apresentam comportamentos diários que afetam a saúde da coluna vertebral, até um simples agachar errado pode provocar lombalgia com o tempo.

 

Hábitos incorretos ao deitar-se

Muitos são os que vão deitar e acordar se sentido quebrados, isso porque apresentam péssimos hábitos e condições para dormir.

 

Sedentarismo

O sedentarismo é causa de diversos problemas de saúde e um deles é a lombalgia.

 

Obesidade

O sedentarismo e a obesidade podem andar de mãos dadas e com isso a coluna fica ainda mais prejudicada.

 

Fatores Genéticos

Muitas pessoas mesmo com uma vida cheia de hábitos saudáveis apresentam lombalgia devido à predisposição genética.

 

Envelhecimento

O envelhecimento também leva ao desgaste da coluna, por isso gera mais dor.

 

Questões emocionais

As questões emocionais também estão relacionadas com as dores nas costas na região lombar principalmente a ansiedade e a depressão.

 

Hérnias de disco

Como visto acima, as hérnias de disco são a principal razão pelo surgimento de dores nas costas. A hérnia é a projeção de parte do líquido gelatinoso entre um disco vertebral.

 

Artrose

A artrose é o desgaste da cartilagem que protege os ossos, dependendo da evolução pode levar a lombalgia.

 

Execução errada de exercícios ou lesões esportivas

Para as pessoas que praticam esportes sem acompanhamento profissional é extremamente comum apresentar lombalgia.

 

Carregar excesso de peso

O levantamento de excesso de peso também está entre as principais causas, gerando um grande desconforto para quem necessita realizar essa atividade de forma rotineira.

 

Infecção ou inflamação da coluna

Uma infecção ou inflamação da coluna também gera muitas dores, em alguns casos em toda a coluna.

 

Escorregamento de vértebras

O escorregamento das vértebras ocorre principalmente na região lombar, o que resulta em lombalgia.

 

Osteoporose

A osteoporose é uma doença metabólica que leva ao surgimento de poros nos ossos que perdem a sua densidade de se partem. Dependo da região pode gerar lombalgia.

 

Traumas por quedas

Uma batida brusca pode causar traumas na região, o que leva a dor na lombar.

 

Compressão das raízes nervosas

É um distúrbio das raízes nervosas que tem como sintomas a lombalgia. Há vários tipos de distúrbios diferentes e eles devem ser diagnosticados via exame de imagens.

 

Câncer

O câncer na região também provoca diversas dores, causando perda da qualidade de vida do paciente, em alguns casos comprometendo a movimentação como um todo.

 

Tabagismo

O tabagismo também é uma das causas das dores nas costas.

 

Ferimento das estruturas na lombar

Quando por algum acidente, principalmente com armas de fogo atinge a região, a lombalgia é certa.

 

Doença degenerativa do disco

Nesse tipo de doença, os discos da coluna vão se degenerando o que causa a dor em diversas partes da coluna, inclusive na região lombar.

Lombalgia e os seus fatores de risco

Os fatores de riscos mais comuns em lombalgia são devido às torções musculares, por sobrecarga. Além disso, qualquer queda do sistema imunológico também pode originar lombalgia. Outros fatores são sedentarismo e obesidade.

 

Lombalgia e os seus grupos de risco

 

Há algumas pessoas que estão nos grupos de risco e podem sofrer de lombalgia com mais frequência, além dos sedentários, dos obesos e dos tabagistas, as mulheres grávidas, os motoristas e os atletas também apresentam risco de terem dor nas costas na região lombar.

Lombalgia e as mulheres grávidas

As mulheres grávidas podem sofrer muito com a lombalgia, devido o aumento do tamanho do abdómen e das mudanças que ocorrem no seu corpo durante a gestação.

benefícios-do-pilates

Por isso ao engravidar, é fundamental tomar alguns cuidados, entre eles: praticar atividades físicas para grávidas tal como pilates e ioga para grávidas e também controlar o aumento de peso.

 

Além disso, é preciso comprar os suportes tanto para se sentar como para se deitar. Com essas atitudes básicas, a sua gravidez vai ser muito menos dolorosa.

Lombalgia e os motoristas

Um grupo que pode sofrer bastante com a lombalgia é os dos motoristas.

 

Hoje em dia são muitas as pessoas que trabalham dirigindo os seus carros por muitas horas por dia, o que pode levar ao aumento de lombalgia.

 

Os dois fatores que podem levar a pessoa a ficar com muitas dores na região lombar das costas é a postura sentada inadequada e também a permanência por muito tempo na mesma posição.

 

Se você é motorista, nós temos algumas dicas para facilitar a sua vida:  use uma toalha ou rolo para dar um suporte para a lombar.  E aproveite sempre o farol vermelho para descansar e fazer um alongamento.

 

Lombalgia e os atletas

A lombalgia é um mal que está muito presente entre os atletas mesmo que eles apresentem hábitos saudáveis e uma musculatura forte.

Além do corpo precisar de fortalecimento, atividade, alongamento, repouso, ele também precisa de uma boa nutrição e de hidratação.

Mas esses não são os únicos elementos que podem garantir uma vida sem dores nas regiões lombar das costas.

Os atletas são um grupo de risco, pois sofrem mais impactos, por isso são lesionados em potencial.

Qualquer atividade física que coloca o corpo ao seu extremo, ao máximo da sua força e da sua capacidade vai causar lesões inevitavelmente.

E a região da lombar é o nosso centro de gravidade e por isso sofre mais que o resto do corpo, por isso se você for atleta, você deve redobrar as suas atenções para a lombalgia.

 

Lombalgia e os seus sintomas

Existem vários sintomas que definem a lombalgia, entre eles: dor constante na região lombar (dor lombar severa e patológica), uma dor maçante e intensa, formigamento e dormência de nádegas e de coxas (dor lombar por compressão) e dores ao sentar-se ou deitar-se por um longo período (dor lombar simples).

Cada uma dessas dores são sintomas por razões diferentes. Além disso, é possível também ter contração muscular, limitação de movimentos, dificuldade para caminhar, dificuldade para sentar, dificuldade para dormir, depressão e ansiedade, nos casos crônicos.

Intensidade de lombalgia: dor lombar simples, dor lombar por compressão e dor lombar severa e patológica

A lombalgia, como dito acima pode ser tanto crônica como também aguda, além disso, ela pode variar segundo intensidade da dor.

Existe a dor lombar simples, dor por causa mecânica e mais preservada, dor lombar por compressão de raiz nervosa, irradia para as pernas e recuperação intermediária, dor lombar severa e patológica, dor intensa, constante e progressiva.

Se você apresentar qualquer um dos tipos dessas dores lombares, você deverá procurar uma ajuda médica e profissional e fazer um diagnóstico detalhado.

 

Lombalgia e os seus diagnósticos

Você deve procurar um médico se está sentindo os sintomas de lombalgia por mais de 3 semanas ou se sofreu algum acidente e começou a ter dores por até 72 horas depois.

Você também deve ficar atento aos outros sintomas que podem acontecer em conjunto, tais como: perda de controle do intestino ou da bexiga, fraqueza principalmente nas pernas, febre,dor ao tossir, ao urinar e ao evacuar, dor severa nas costas após queda, lesão ou trauma, perda de peso brusca e forte dor abdominal.

Para fazer um diagnóstico é preciso uma boa conversa com o médico e também um exame físico. Nele vão ser realizados vários procedimentos, entre eles: palpação, teste neurológico, teste de reflexo, teste de amplitude de movimento e teste de elevação da perna.

Com o exame físico é possível identificar doenças graves, tais como infecções, fraturas e compressões de nervos.

Além disso, o médico pode pedir também por exames complementares, tais como: Raio-X, ultrassom, tomografia e ressonância magnética.

Esses exames complementares só são pedidos em casos de suspeita de doenças lombar graves.

A primeira avaliação é realizada por médico clínico geral, depois o paciente é encaminhado para outras especialidades conforme diagnóstico e tratamento.

O médico vai fornecer todas as informações necessárias para a qualidade de vida e bem-estar do paciente, como também para a sua recuperação.

Nos casos mais leves, vai prescrever medicação e nos mais graves vai encaminhar para o especialista.

 

Lombalgia e os seus tratamentos

A lombalgia apresenta cura e tratamento, tanto para o tipo aguda como para o tipo crônica.  Antes de fazer o tratamento é fundamental descobrir a sua causa.

Dependendo do diagnóstico haverá diferentes possibilidades de tratamento, no primeiro momento, o tratamento inicial vai ser parar a dor lombar aguda.

Depois melhorar o dia a dia do paciente e impedir que a dor se torne crônica. Se a dor lombar já for crônica, o tratamento será ainda mais intensivo.

Tratamentos alternativos para lombalgia

Veja uma lista com os principais tratamentos alternativos para lombalgia:

Alongamento

O alongamento é uma das melhores formas de tratar e de trazer conforto ao paciente. Ensinamos alguns alongamentos abaixo.

 

Fisioterapia

A fisioterapia visa a recuperação e a restauração dos movimentos corretos, por isso para casos mais graves é altamente recomendável.

 

Acupuntura

A acupuntura atua nos pontos de dores e de mal-estar, por isso é um tratamento altamente eficaz, mas deve ser feito como terapia adicional.

 

Meditação

As dores nas costas estão altamente relacionadas com fatores de estresse e de desequilíbrio emocional como a ansiedade e a depressão, por isso a meditação pode ser uma aliada, além disso, ela ajuda a melhorar a postura corporal.

 

Massagem Terapêutica

A massagem terapêutica é uma excelente forma de relaxar e também usar da medicina natural e dos fitoterápicos para tratar o corpo e  a região da lombar .

 

RPG – Recuperação Postural Global

O RPG é uma das técnicas de fisioterapia largamente utilizada para recuperar a saúde da coluna.

 

Ioga

A prática da ioga é uma grande aliada para a saúde da coluna vertebral. Ela ajuda a pessoa criar um bom relacionamento com a sua base de sustentação.

 

Quiropraxia

Essa terapia é uma forma de tratar a coluna vertebral de dentro para fora, usando técnicas muito específica e que relacionam o sistema nervoso.  

 

Pilates

Pilates é uma das melhores soluções em  tratamento e prevenção de problemas na coluna vertebral, por isso é altamente eficaz como tratamento de lombalgia. 

Nossa metodologia exclusiva de atendimento proporciona a melhor evolução com o máximo de segurança, fortalecendo de forma segura e erradicando as dores cronicas.

 

Hidroterapia

A hidroterapia é qualquer terapia que use água, ela pode ser em forma de banhos, duchas, loções, compressas úmidas entre outras  sempre com fins terapêuticos.

 

Academia terapêutica

É uma academia voltada apenas para tratamentos médicos através de exercícios.

 

Osteopatia

É uma medicina alternativa que realiza práticas para tratar todo o esqueleto humano.

 

Gyrotonic

Essa é uma técnica de movimento que usa a energia para abrir novos caminhos de movimentos.

 

Hidroginástica

A hidroginástica é uma atividade física com exercícios aeróbicos dentro da água, o que ajuda a fortalecer a musculatura sem impacto.

 

Natação

A natação é um exercício de baixo impacto e que trabalha todo o corpo, sendo assim, ela é excelente para o tratamento de dor nas costas.

 

Musculação

A musculação também é uma opção de tratamento, mas deve sempre ser realizada com acompanhamento profissional para não piorar o quadro do paciente.

Tratamento Caseiro para Lombalgia Aguda e Crônica

Há ainda alguns tratamentos que podem ser realizados em casa para o tratamento e conforto do paciente.

  1. Aplicar bolsa de água quente na região por 20 minutos
  2. Colocar uma almofada abaixo da região ao se deitar ou se sentar
  3. Manter repouso
  4. Deitar em posição fetal com pernas encolhidas
  5. Tomar banhos quentes
  6. Fazer massagens na região

Tratamento Cirúrgico para Lombalgia Crônica

O tratamento cirúrgico para lombalgia é uma solução para quando a lombalgia é do tipo crônico. As cirurgias hoje para esse tipo de problema são minimamente invasivas e apresentam curta recuperação. Entre as mais comuns, estão: Artrodese, Artroplastia, Microdiscectomia  (mais aplicada em pacientes com hérnia de disco), laminectomia entre outras.

Tratamento com medicamentos para Lombalgia Aguda/Crônica 

Há vários tipos de medicamentos para lombalgia, entre eles: antiinflamatórios, analgésicos e relaxantes musculares. Se a dor não for muito forte, pode ser via oral e se a dor for muito forte, pode ser via veia sanguínea ou até intramuscular.

Nunca tome nenhum medicamento antes de consultar um médico ou profissional da área da saúde. O médico te indicará qual é o melhor remédio e também qual é a dosagem correta.

 

Cuidados durante o tratamento

Se você estiver fazendo o tratamento é preciso tomar alguns cuidados dependendo do grau de intensidade da dor.

  1. repouso total
  2. seguir todas as orientações médicas
  3. prevenir o surgimento da lombalgia crônica

Lombalgia e a sua prevenção

A melhor forma para evitar um problema de saúde, como a lombalgia é a prevenção. Para isso separamos algumas dicas!

20 Dicas para prevenir a lombalgia

16 Dicas para prevenir a lombalgia aguda

Veja algumas dicas para prevenir o surgimento de sintomas de dor nas costas da região lombar:

  1. Faça atividades físicas regularmente, pelo menos 30 minutos por dia
  2. Tenha uma alimentação equilibrada e saudável, se alimentando de 3 em 3 horas
  3. Evite ficar com sobrepeso, faça um controle semanal na balança e também do IMC
  4. Melhore a sua postura em qualquer situação seja sentado, em pé ou deitado
  5. Evite carregar muito peso ou sobrepeso
  6. Não fique curvado por muito tempo
  7. Ao agachar, dobre os joelhos e não a coluna
  8. Evite fumar
  9. Busque sempre ajuda profissional se estiver com dúvidas
  10. Não durma em colchão muito duro ou muito mole, e troque o seu colchão a cada 10 anos
  11. Tenha uma boa posição para dormir, não durma de bruços, mas de lado e com um travesseiro entre os joelhos; ou de barriga para cima, com um travesseiro atrás do joelho;
  12. Levante-se sempre de lado
  13. Tenha  uma boa cadeira para trabalhar
  14. Não carregue bolsas e mochilas pesadas
  15. Não use salto muito alto ou sapato que não te dê um bom suporte
  16. Ao dirigir  sente-se o mais próximo possível do volante  e coloque uma almofada atrás da região lombar

4 Dicas para prevenir a lombalgia crônica

Além de todas as dicas anteriores, para prevenir a lombalgia crônica siga essas dicas e faça os tratamentos alternativos.

  1. Corrija a sua postura ao trabalhar ou estudar
  2. Faça exercícios específicos para coluna
  3. Não carregue peso
  4. Não fique curvado por muito tempo

 

Esperamos que todas essas dicas te ajude a entender mais sobre as causas, os sintomas e os tratamentos da lombalgia. Siga todas essas informações e sempre busque por ajuda profissional para garantir o diagnóstico e o tratamento correto.

Lombalgia é sério e em caso de dor nas costas na região lombar, procure um de nossos fisioterapeutas especialistas em coluna vertebral, marque uma avaliação para  e ajuda profissional da área da saúde.